Archive for the ‘Passo a Passo’ Category

h1

Passo a passo Lírio

dezembro 26, 2012

Então pessoal, depois de longa data de espera, ufa!!! Saindo do forno bem quentinho …  mais um passo a passo do Ateliê Cristina Rabelo.

Desta vez vamos aprender os passos para esta tela:

e01

Para a postagem não ficar muito longa, nós vamos dividi-la em duas partes. Na primeira vamos descrever, em detalhes, todos os passos para o desenho e a pintura do fundo e na segunda, vamos dar cor e vida as flores com pincel, tinta e espátula. E ai? Todos prontos?

Então mãos a obra…

Para facilitar a visualização das fotos, sugiro que  cliquem sobre as mesmas para vê-las  ampliadas

Lista de material

  • Tela: 100/70 cm
  • Lápis carvão
  • Óleo de linhaça
  • Secante de cobalto
  • Solvente para limpar os pinceis
  • Tinta a óleo nas cores: Azul Cobalto, Azul Hortência, Branco Titânio, Verde Verssie, Ocre Ouro, Vermelho, Amarelo, Marrom (Preto + Vermelho), Ocre,  Azul da Prússia, Verde inglês nº 5 , Preto, Rosa (Carmim e Branco).
  • Pinceis número 10, 16, 18, 14, 08, 04, 02, 00 (os pincéis variam de acordo com o tamanho da tela e a necessidade de cada um.)
  • Espátula larga

O desenho 

O lápis carvão facilita a realização do desenho por ser macio e de fácil manejo. Se necessário for limpar algum erro, pode ser apagado com um pano sem deixar a tela marcada.

Durante a realização do desenho,  é importante se preocupar com detalhes,  perspectiva,  movimentos , e até mesmo com a luz e sombra (observe que as sombras indicando profundidade são marcadas no desenho), isto facilita na hora de colocar a tinta na tela.

Se o trabalho for de sua criação, deixe sua imaginação fluir, se o trabalho for inspirado em alguma outra obra, acrescente sempre algo seu ou use duas ou mais obras para compor as sua ideia, isto vai te dando independência e individualidade.

Depois do desenho pronto, faça uma analise observando ponto a ponto e corrigindo todas as falhas. Não tenha pressa, o desenho é fundamental para o sucesso do seu trabalho.

Não é vantajoso dizer “Fiz o meu trabalho em 2 ou 4 hs”. Cada trabalho é um estudo e exercício que devemos aproveitar para aprofundar e melhorar.

Nunca tenha vergonha dos seus primeiros trabalhos, eles são os seus primeiros passos. Nós todos antes de caminhar, aprendemos a arrastar, depois a levantar para finalmente caminhar.

Pintando o fundo

  • Cores usadas para o fundo: verde verssie, ocre ouro, azul cobalto, azul Hortência  amarelo permanente, branco e preto.

Uma boa forma de começar a pintura é iniciando do  fundo para a frente (fundo, talo, folas e pétalas). Neste caso o fundo da tela foi pintado juntamente com as folhas e talo, uma vez que os tons usados foram os mesmos.

É importante ressaltar os tons mais fortes perto das flores para dar profundidade, e trabalhar  o fundo de forma bem solta com pinceladas desencontradas, livres, usando tons variados que combinam entres si. Mesmo a tela sendo espatulada trabalhe o fundo como se o quadro não fosse levar espatula, caprichando nos tons, nas pinceladas, na luz e sombra. Ao final a espátula vem apenas para ressaltar luminosidades, profundidades e traços para valorizar o movimento da folhagem e da composição.

Para este fundo, use os tons escuros como verde verssie e ocre ouro (sempre misturando-os aos poucos na tela). O verde verssie usado sozinho não dá um bom efeito, pedindo sempre a combinação de um outro tom (azul cobalto, ocre ouro).

Observe que o azul cobalto e o azul Hortência foram colocados apenas para valorizar movimentos na tela.

Use o amarelo permanente e branco para dar luminosidade ao fundo

O preto é usado na finalização para ressaltar a profundidade aplicando-o abaixo de algumas pétalas (não todas), algumas folhas, sombreando alguns talos. Lembrar de usá-lo sempre na parte de baixo na tela e não na parte superior.

Já na pintura das folhas observe que a parte inferior das folhas (a base, a raiz) é mais escura (use verde verssie e ocre ouro). Trace uma linha entre-cortada (não muito definida) da base da folha até mais ou menos a ponta,  marcando aí o meio da folha, e pinte seguindo a direção do movimento indicada na foto.
sentido (clique para ampliar)

Agora, vamos fazer a parte clara da folha.

Limpe bem o pincel, e use agora os tons mais claros: pode ser usado verde verssie e branco, ou verde inglês nº 5 e branco, ou verde inglês nº5, azul hortência e branco.

Para os talos foram usados os mesmos tons das folhas, porem um pouco mais claros para diferenciar do fundo (verde verssie, ocre ouro e branco, verde inglês nº 5 – na parte de mais luz)

O fundo fica assim:

Na próxima semana a gente continua a pintar esta tela, ok?

Até lá!  

Anúncios
h1

Mais vida às Flores!

março 3, 2012


Olá pessoal,

Olha só, enquanto a gente prepara novos “passo a passo” pra vocês, que tal mergulhar nesse vídeo super bacaninha que a gente preparou?

Vocês lembram daquele passo a passo “De vida as Flores” que ensinamos a vocês a algum tempinho atrás?

(Não lembra? Então clique aqui)

 

Pois é, vamos repeti-lo aqui!

Eu sei, eu sei…vocês já viram, não é?

Mas que tal visualizar agora de um jeito diferente e bem mais divertido?

Então liguem o som e relaxem! 

h1

Passo a passo: Paisagem

junho 14, 2009

“Nada na natureza possui um só tom e nem um só movimento. É isso que dá a paisagem a naturalidade que lhe é característica”

144 

Material

0102

  03

Tela 40/40 cm

Lápis carvão

Óleo de linhaça

Secante de cobalto

Aguarrás para limpar os pinceis

Tinta a óleo nas cores: Azul Cobalto, Azul Hortência, Branco Titânio, Verde Verssie, Ocre Ouro, Vermelho, Amarelo, Marrom (Preto e Vermelho), Ocre, Cinza (Preto e Branco), Azul da Prússia, Verde, Preto, Rosa (Carmim e Branco), Laca carminada.

Pinceis número 16, 14, 08, 04, 02, 00 (os pincéis variam de acordo com o tamanho da tela)

Espátula

1º passo:

Desenho

0308

1115

Com o lápis carvão use traçados livres e leves, não se atenha a detalhes agora. Neste momento é importante se preocupar com a pespectiva, distância das estruturas a serem desenhadas (casa, barranco, arvores e do rio).

Deixe sua imaginação fluir, crie, invente, brinque com os traços, se transporte para esse mundo.

2º passo:

2021

Seguindo a regra básica da pintura comece pintando o fundo da tela. Portanto o céu será o primeiro.

Trabalhe com pinceladas soltas sem se preocupar em deixar a tela extremamente lisa, (repare o movimento das pinceladas na ilustração acima), use bastante tinta no pincel para que sua tela fique bem coberta. Fazendo assim ela terá mais brilho e não ficará ressecada com o tempo. Misture as cores, clareando-as para a formação das nuvens.

Use as cores: Azul cobalto, azul hortência, branco titânio.

Dê preferência ao pincel mais largo (16).

3º passo:

2628

Clipboard

O próximo passo é pintar as montanhas. Procure misturar as tintas entre si, observando o sentido das pinceladas “pincelada deitada” conforme a ilustração acima. Fique atento a luminosidade, não use cores muito carregadas, o branco é muito importante nesse processo.

Use as cores: verde verssie, ocre ouro, azul cobalto e branco

Pincéis: 08 e 14

4º passo

3335

37

Para fazer os arbustos ao redor da casa, use as cores: verde verssie e ocre ouro na parte de sombra; verde verssie, ocre ouro e branco na parte de luz. Você ainda pode misturar o verde inglês número 05 com o branco pegando um pouco de cada tom sem misturar na palheta aumentando assim a luminosidade dos arbustos.

Use os pinceis 08,04 e 02 (para acabamento)

5º passo

4445

4951

5254

A casinha você pode iniciar pelo telhado. O telhado é pintado de cima para baixo, usando os tons fortes em cima, fazendo um degrade, com pinceladas desencontradas no sentido lateral do telhado. Assim você pode iniciar pelo marrom na parte de cima da casinha, seguido de ocre ouro, vermelho, ocre dourado e por último ocre dourado e branco. Usando o movimento correto o próprio pincel delineia as telhinhas.

Cores: Marrom, ocre ouro, vermelho, ocre dourado e branco.

Pincéis: 02 e 00

Após o telhado pinte as paredes da casinha. Mistures as cores entre si. Use pinceladas soltas.

Cores: Branco, vermelho, amarelo, cinza

Pinceis: 00 e 02

6º passo

5658

6163

Próximo passo é o Ipê Rosa. Trabalhe com o carmim ou laca carminada na parte escura e com o carmim e branco  na parte de luz, formando assim o tom rosa. Faça pinceladas “batidinhas” na tela. Faça o tronco e os galhos com preto e com a tinta branca faça pequenos filetes do lado de luz.

Cores: Preto, branco,  carmim, laca carminada  e rosa (carmim e branco)

Pincel: 04

7ª passo

6769

7679

81114

Para o barranco use pinceladas na vertical e um pouco inclinadas para frente. Procure escurecer a parte de cima para que haja uma sobreposição dos matinhos sobre o barranco.

As pedras são trabalhadas no mesmo tom do barranco, dando na parte de baixo uma tonalidade mais escura para que apareça o volume e a altura da pedra.

Cores: Marrom (preto e vermelho), ocre ouro, vermelho, ocre e cinza (preto e branco)

Pincéis: 04,02

8º passo

8590

91115

118119

As águas do rio devem ser pinceladas com movimentos na horizontal. Nas laterais do rio usa-se tons mais escuros, podendo até acrescentar o verde como sombra da vegetação.

 No centro do rio deve-se usar tons mais claros preocupando-se em homogeneizar os tons para dar idéia da transparência característica da água. Depois trabalhe com filetes no mesmo sentido horizontal usando tons escuros e claros, dando assim movimento à água.

Cores Azul Cobalto, Azul da Prússia, Verde, Preto e Branco

Pinceis: 14, 12

9º passo

Termine o quado pintando o restante dos arbustos:

 133

10º passo

144

Depois de pronto o trabalho faça uma analise de cada parte do quadro procurando fazer as correções. Faça isso, de preferência, um dia depois, para que haja tido tempo de descanso, pois só assim, depois da mente descansada conseguirá perceber erros e corrigi-los.

Dúvidas?

cris 11

Esperamos o seu comentário

h1

Próximo Passo a Passo:

maio 31, 2009

Paisagem

144

“Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos. ”  Saint-Exupéry

Então transporte-a para o seu exterior…

Aprenda as técnicas e informe-se sobre todas as dicas para pintar um quadro de paisagem.

Aguarde…

h1

Passo a Passo: Dê vida às flores

maio 29, 2009
65

Material:

02

04

03

01

Tela 40/40 cm

Lápis carvão

Óleo de linhaça

Secante de cobalto

Aguarrás para limpar os pinceis

Tinta a óleo nas cores: verde vessie, ocre ouro, azul cobalto, carmim, amarelo limão, amarelo permanente, vermelho, preto e branco titânio, azul da prúcia.

Pinceis número 16, 08, 04, 02 e 00

Espátula

1º passo:

Desenho

0806

1112

 

 

 

 

 

16

 17

O desenho é fundamental, uma tela bem desenhada dá ao artista mais facilidade e prazer em pintar. Desenhar não é difícil, tem técnica, no entanto é preciso exercitar. Com o lápis carvão desenhe as flores na tela.

2º passo:

2223

2425

Comece pintando o fundo da tela. Tudo que esta atrás do desenho é pintado primeiro. Dê preferência ao um pincel mais largo (16). Use as cores: ocre ouro, laranja (vermelho + amarelo), verde vessie, azul cobalto, branco tinâneo, amarelo limão.

3º passo:

2827

29

Nas folhas use as cores: verde vessie, ocre ouro, branco; e os pinceis 04 e 02. O movimento da pincelada deve ser de dentro para fora, no meio e na raiz das folhas use tons mais escuros para dar profundidade e nas extremidades tons mais claros. A luminosidade é dada usando branco com pinceladas de fora para dentro. Toques leves e sem contorno.

4º passo

3640

38

Para a hortência use o azul cobalto, azul da prúcia, lilás (cobalto + carmim+ branco) e os pinceis: 08 e 02

5º passo:

4447

5154

56

Para as rosas use as cores: laranja, amarelo limão, ocre ouro e branco. Observe o movimento das pinceladas no miolo: são em semicírculos. Use os  pinceis 02 e 08

É importante lembrar que a artista mistura os tons entre si criando assim as cores, a luz e a sombra que dá ao seu trabalho individualidade e característica própria.

6º passo :

Espátula

 5859

61

Espatule o quadro depois de pronto usando os mesmos tons, porém masi claros para realçar a  luminosidade.

cris 03

Veja o clipe deste quadro:

%d blogueiros gostam disto: